FacebookPixel
Blog
O que precisa de saber sobre o mercado imobiliário
Blog
voltar \ Aquecimento eficiente: qual o melhor sistema?

Aquecimento eficiente: qual o melhor sistema?

25 nov 2021
Aquecimento eficiente: qual o melhor sistema?
Ao escolher um sistema de aquecimento eficiente para a nossa casa, existem vários fatores que devemos levar em consideração. Atualmente, existem vários sistemas de aquecimento eficientes e ecológicos que nos permitirão obter uma maior poupança significativa na conta de energia, mas antes de tomar a decisão e escolher um sistema, devemos avaliar que combustível usaremos, quais necessidades de aquecimento e ar condicionado temos na nossa casa ou o espaço que temos para a sua instalação.

Sistemas de aquecimento mais eficientes


O mercado atualmente nos oferece uma variedade de sistemas de aquecimento eficientes, ou seja, sistemas que nos permitem poupar no consumo e pagar menos na energia, sem abrir mão do conforto térmico.

A eficiência de um sistema depende de múltiplos fatores, do combustível utilizado, do tipo de instalação da casa, das necessidades de conforto e, além disso, depende também de outros fatores como o clima do local onde a casa se encontre. Nesse sentido, e levando em consideração todos estes fatores, explicamos neste artigo, quais são os sistemas mais procurados de hoje em termos de eficiência energética.


Aerotermia


Nas zonas temperadas, um dos sistemas de aquecimento mais eficientes e procurados da atualidade é o aerotérmico, um sistema ideal para locais com invernos amenos e verões quentes que também proporciona aquecimento, refrigeração e água quente sanitária com um único sistema de climatização.

A aerotermia é uma tecnologia que extrai energia do ar através de uma bomba de calor, por isso é considerada uma energia renovável. É um sistema de aquecimento de alta eficiência energética, ou seja, oferece alto desempenho a um custo baixíssimo e, embora o custo da sua instalação possa ser inicialmente superior ao de outros sistemas de climatização, o investimento é rapidamente recuperado.

A aerotérmica é uma tecnologia que pode ser combinada com painéis solares e também com emissores como radiadores, fan coils ou sistemas como o piso radiante.
 

Caldeiras de biomassa


Em zonas com invernos mais frios, onde existam temperaturas abaixo de 0º, um dos sistemas que podem proporcionar maior eficiência são as caldeiras de biomassa. Estas caldeiras funcionam com um biocombustível sólido obtido de resíduos agrícolas, resíduos florestais, cultivos energéticos ou indústrias que transformam a madeira cujas emissões de dióxido de carbono (CO2) são quase nulas.

As caldeiras de biomassa que podemos encontrar hoje no mercado são caldeiras muito rentáveis, confiáveis, robustas e com tecnologia muito avançada. O facto de utilizar pellets de madeira como combustível proporciona uma série de vantagens ao sistema de aquecimento.

Os pellets são um dos combustíveis mais baratos e seguros do mercado e com um grande poder calorífico que nos permite aquecer superfícies muito extensas muito rapidamente. No que se refere ao preço das pellets, o seu custo é ainda menor que o do gás, diesel ou eletricidade, não apresentando risco de explosão, nem maus odores.

Tal como o caso anterior, o investimento inicial necessário para a instalação deste sistema pode ser mais elevado, mas o preço do combustível fará com que esse investimento seja recuperado de uma maneira relativamente fácil.


Caldeiras de condensação a gás


Dentro dos sistemas de aquecimento mais eficientes e económicos, devemos também valorizar as caldeiras de condensação a gás. Estes equipamentos oferecem maior rendimento e menor consumo de combustíveis fósseis, o que se traduz em menos emissões de CO2 e uma grande poupança na conta do gás.

Isso deve-se ao fato deste tipo de caldeira aproveitar grande parte do calor que se perde na sob o vapor de água do fumo da combustão, gerando um rendimento extra que permite consumir entre 15 e 30% menos gás dependendo do o tipo e uso da instalação.

As caldeiras de condensação são adequadas para qualquer tipo de instalação, seja com radiadores ou piso radiante, e em qualquer caso permitem obter uma poupança considerável. De fato, quanto maior for o consumo no aquecimento, mais rentável é a sua utilização, já que a sua eficiência se maximiza quando a instalação funciona a uma menor temperatura.
 

Como aumentar a eficiência do nosso sistema de aquecimento


Independentemente do sistema de aquecimento eficiente que escolhermos, há uma série de medidas que podemos colocar em funcionamento para que o sistema que instalamos em nossa casa seja o mais eficiente possível. Algumas das medidas são:

    • Uso de termostatos: Os sistemas de aquecimento mais eficientes atuais, incluem a instalação de termostatos programáveis ​​que nos permitirão fazer um uso inteligente do aquecimento, ajustando a temperatura adequada (21º C) e programando o seu funcionamento quando necessário, evitando consumos desnecessários, e sem esquecer do conforto.

    • Verificar se não há perdas de calor: frequentemente existem orifícios nas paredes, janelas ou portas mal vedadas e até mesmo isolamento deficiente das casas. Corrigir quaisquer deficiências a este respeito será essencial para otimizar o nosso sistema de aquecimento.

    • Manutenção de Equipamento: A manutenção adequada do equipamento, ajuda a manter altos níveis de eficiência energética.

    • Controlo de energia: Através do gestão de energia é possível otimizar o funcionamento do sistema de aquecimento de forma a oferecer o conforto que o utilizador necessita sem gastar mais energia do que a necessária. Isso será especialmente necessário nas casas com instalações de aquecimento centralizado, onde as perdas de energia podem ser maiores do que noutros sistemas individuais.

Fonte: Selectra Portugal, 22 Novembro 2021

 
Veja Também