FacebookPixel
Notícias
O que precisa de saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Dicas para transformar (e organizar) a arrecadação ou despensa lá de casa

Dicas para transformar (e organizar) a arrecadação ou despensa lá de casa

14 mai 2020
Dicas para transformar (e organizar) a arrecadação ou despensa lá de casa
Estes espaços da casa que merecem, por norma, menos atenção, podem ser convertidos em locais mais bonitos e úteis.

Organizar a arrecadação ou despensa pode ser um caminho para a felicidade, sobretudo nesta fase de isolamento social, pois este é, talvez, o maior desafio da arrumação. É lá que guardamos tudo o que não usamos, o que já não é útil, o que ocupa espaço, ou simplesmente os objetos de uso sazonal. Mas também pode ser o local que utilizamos como despensa, para guardar, por exemplo, os alimentos ou utensílios e acessórios de cozinha.
 

É certo que as arrecadações não são aquela divisão que mantemos ao estilo “Marie Kondo”, até porque, por norma, não nos incomodam muito. Exceto quando temos necessidade de alguma coisa. Depois de muito adiar, lá fazemos aquela incursão pela arrecadação e, por vezes, deparamo-nos com surpresas desagradáveis, como artigos danificados, com mofo, etc.. Esta situação desagradável pode facilmente ser ultrapassada, basta alguma motivação e sentido prático.
 

Com a ajuda da MELOM*, empresa especializada e líder em remodelação de imóveis, mostramos-te alguns truques que ajudarão, seguramente, a melhorar essa divisão da casa.
 

Primeiro passo: definir uma estratégia de ação


Antes de começar a arrumar é importante pensar no objetivo final. Pretendemos não só eliminar o que não precisamos, porque já não é útil ou está “démodé”, mas também ordenar devidamente o que temos.

 

Segundo passo: foco


Esta tarefa requer foco, ou seja, devemos encará-la desapaixonadamente. Olhar para os objetos que guardámos anos a fio na arrecadação, com o sentimento de: “quem sabe um destes dias vou precisar disto…” não é o caminho que queremos seguir. Devemos ter claro que apenas vamos manter aquilo que realmente faz falta e é útil para a nossa vida. Temos um objetivo e vamos persegui-lo. O objetivo é transformar a arrecadação ou despensa num local que, além de útil, possa ser um local visitável e até digno de foto de revista.
 

Terceiro passo: mãos-à-obra


Cada caso terá as suas nuances, no entanto há detalhes que são transversais a todas as arrecadações. Por norma, são locais pouco iluminados ou mesmo sem luz natural, de reduzidas dimensões e, quase sempre, bastante húmidos. Deixamos algumas ideias que farão toda a diferença na utilização e organização do espaço:
 

  • Iluminação: é um elemento essencial em todas as divisões da nossa casa, por isso também o é na arrecadação. Hoje em dia, já é possível ultrapassar a dificuldade de iluminação com pouco investimento e poupança energética. Se existirem prateleiras na arrecadação, uma ideia é colocar, por baixo de cada uma delas, uma pequena lâmpada LED que funcione com pilhas, permitindo uma melhor visibilidade sobre o que tem cada uma delas. No caso de não teres prateleiras e as quiseres colocar, existem módulos pré-definidos ou, no caso de maior investimento, poderás mandar fazê-las à medida. Nota importante: as prateleiras devem estar 2 cm afastadas da parede para ventilar melhor.
  •  
  • Arrumação: caso a arrecadação seja mais simples e não tenha muito espaço para colocar prateleiras, é sempre uma opção colocar caixas em plástico transparente, organizando por temas o seu conteúdo. Estas caixas são possíveis de empilhar e uma ótima forma de arrumar os artigos, conseguindo assim uma arrecadação organizada e aprazível.
  •  
  • Ventilação: Esta divisão, como é muitas vezes um aproveitamento de espaço, não tem janelas, o que gera humidade e desagradável cheiro a mofo. Para ultrapassar essa dificuldade, poderá colocar-se uma porta com grelha de ventilação (pode parecer linear, mas muitas vezes não existe). Outra possibilidade, no caso de não quereres fazer esse investimento, é colocar um desumidificador portátil, de pastilhas absorventes. Além de não ocupar muito espaço, é muito funcional na medida em que garante uma elevada absorção das humidades e mofo existentes.
  •  

No caso de existir na arrecadação uma situação mais crítica, com mofo e humidade nas paredes, existem técnicas mais ou menos completas para resolver o problema:
 

  • Limpar a superfície, com um pulverizador, onde colocamos 2 partes de água e uma de lixívia, (usando luvas e máscara), pulveriza-se a superfície e deixa-se atuar. Depois limpa-se a superfície e deixa-se secar. Por fim, raspa-se e aplica-se uma pintura antifúngica.
  •  
  • Se forem mais criativos e quiserem garantir um melhor resultado, é possível aplicar placas de cortiça, cortadas à medida, para um duplo efeito: além muito eficaz, é uma opção natural e estética na luta contra a humidade. É certo que requer um pouco mais de investimento, mas como as áreas, à partida, são reduzidas, consegue-se um resultado muito interessante.
  •  

Organizar a arrecadação é uma excelente forma de aproveitar esta época de confinamento social e sair dela com um sentimento de “desafio cumprido”.
 

*Este artigo contou com o apoio técnico da MELOM Mar (Viana do Castelo)

Fonte: Idealista, 11 maio 2020, 6:55

 

Veja Também