FacebookPixel
Notícias
O que precisa de saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ Estas dicas ajudam a baixar a fatura da luz: poupança pode chegar a 29%, avisa Deco

Estas dicas ajudam a baixar a fatura da luz: poupança pode chegar a 29%, avisa Deco

16 mai 2020
Estas dicas ajudam a baixar a fatura da luz: poupança pode chegar a 29%, avisa Deco
Segundo a Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, “usar fontes renováveis pode ser a melhor solução para poupar energia”.

“Ajudámos 24 famílias com 300 conselhos personalizados. A poupança pode chegar aos 2.226 euros por ano”, refere a Deco Proteste. Segundo a Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, com a aplicação de algumas medidas, a fatura da luz dos portugueses pode baixar 29%.
 

“(...) Se todas as famílias aplicarem os nossos conselhos, poderão ser poupados 5,5 TWh de energia produzida correspondente a 29% do consumo residencial de energia de Portugal. Esperamos que mais portugueses abracem a mudança”, refere a publicação. 

 

Segundo a Deco Proteste, “usar fontes renováveis pode ser a melhor solução para poupar energia”. Entrámos na casa de 24 famílias, acertámos hábitos e respondemos a dúvidas. Lançámos o desafio na comunidade das energias renováveis a todas as famílias: as que já usam equipamentos com fontes de energias renováveis e as que ainda não conhecem o seu potencial (...). Selecionadas as famílias, fizemos uma visita para conhecermos os equipamentos consumíveis de energia de que dispõem e os hábitos de consumo. Nessa visita, instalámos um dispositivo de monitorização dos consumos elétricos no quadro. Este aparelho permite recolher, em tempo real, o histórico dos consumos de eletricidade durante as 24 horas do dia”, explica. 
 

O resultado, conforme referido em cima, resultou numa poupança de 29% na fatura da luz. “No total, para as 24 famílias, recomendámos 300 medidas personalizadas”, lê-se no site da Deco Proteste.
 

Estas são algumas das dicas que ajudam a baixar o consumo de energia e, consequentemente, a fatura da luz:


  • Desliga os equipamentos da corrente. Não os deixes em stand-by;
  •  
  • Substitui os eletrodomésticos antigos e energeticamente ineficientes; 
  •  
  • Verifica se o perfil de consumo elétrico (no período diurno) é compatível com o perfil de produção de um sistema fotovoltaico para autoconsumo; 
  •  
  • Certifica-te de que as tubagens de distribuição de água quente continuam a ter um bom isolamento;
  •  
  • Para águas quentes sanitárias, mantem o regulador de temperatura do aparelho na posição “Eco” ou na temperatura mais próxima possível da usada na torneira;
  •  
  • Instala redutores de caudal nas torneiras e cabeças de chuveiro certificadas pela ANQIP (Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais);
  •  
  • Evita ao máximo fugas e torneiras a pingar;
  •  
  • Pondera instalar sistemas de produção de água quente sanitária baseados em energias renováveis (solar térmico, bomba de calor ou caldeira a biomassa, por exemplo);
  •  
  • No inverno, aproveite o sol, abrindo as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia e à noite fecha-os. No verão, fecha as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia e à noite abre as janelas para arrefecer a casa;
  •  
  • Reforça o isolamento das paredes e dos pavimentos;
  •  
  • Se for necessário, instala sistemas de climatização baseados em energias renováveis (ar condicionado e salamandra a pellets, por exemplo);
  •  
  • Promove a renovação do ar da casa todos os dias;
  •  
  • Faz uma descongelação regular do frigorífico e congelador;
  •  
  • Lava a roupa a baixas temperaturas;
  •  
  • Utilize o programa ECO da máquina da loiça e a baixa temperatura;
  •  
  • Seca a roupa no estendal.
  •  
Fonte: Deco, Idealista, 12 fevereiro 2020, 9:53
Veja Também