FacebookPixel
Notícias
O que precisa de saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
voltar \ O que é uma hipoteca? E uma garantia hipotecária num crédito habitação?

O que é uma hipoteca? E uma garantia hipotecária num crédito habitação?

16 jul 2020
O que é uma hipoteca? E uma garantia hipotecária num crédito habitação?
Especialistas explicam a importância destes termos na hora de pedir um empréstimo para a compra de casa.

Uma hipoteca é a garantia que o proprietário do imóvel apresenta como um compromisso da sua obrigação de reembolsar o empréstimo. Desta forma, quando nos dirigimos a uma entidade bancária, o que pedimos não é uma hipoteca, mas sim um empréstimo. E, quando recebemos o dinheiro, o que pagamos todos os meses são as prestações de reembolso do empréstimo, e não da hipoteca.
 

A hipoteca é a garantia que o banco recebe da nossa parte e que é constituída com a escritura pública, tal como explicam desde o idealista/créditohabitação. Quando hipotecamos os nossos bens continuamos a ser os seus proprietários, razão pela qual podemos vendê-los, arrendá-los ou hipotecá-los novamente, embora na maioria dos casos a entidade nos imponha o dever de consultá-la antes de realizarmos estes atos. 
 

O crédito hipotecário para pessoas singulares é comummente designado como crédito habitação.
 

O que é uma garantia hipotecária num crédito habitação?


A garantia hipotecária é a caução apresentada pelo proprietário do imóvel como compromisso com a sua obrigação de reembolsar o empréstimo. Assim sendo, o que pedimos quando vamos a uma entidade não é uma hipoteca, mas sim um empréstimo. E uma vez que o dinheiro é recebido, todos os meses pagamos as parcelas de reembolso do empréstimo, e não a hipoteca. A hipoteca é a garantia que o banco recebe da nossa parte, enquanto proprietários, constituída com a escritura pública, esclarecem, por outro lado, os especialistas do idealista/créditohabitação.
 

Quando hipotecamos os nossos ativos, ainda os possuímos, pelo que os podemos vender, arrendar ou hipotecar novamente. No entanto, na maioria dos casos a entidade impõe a obrigação de ser consultada antes de realizar qualquer uma dessas ações.


Fonte: Idealista, 15 julho 2020, 5:17

Veja Também